segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Tempo sem Tempo

Houve tempo em que havia tempo para dar e receber visitas Houve tempo em que havia tempo para acolher no abraço do braço
Houve tempo em que havia tempo para contar o tempo...


Hoje sem tempo...


Multiplicadas exigências individuais
Diminuídos prazeres partilhados

O “eu” egóico, deslumbrante, absoluto, ofusca a si mesmo com seu brilho intenso
Indivíduos individuais, produtos do e de consumo
Ocupados com perfomance, desempenho, visibilidade, competitividade
Crianças sem infância, adultos infantis, idosos invisíveis


No cenário global não existe tempo para a demora, o choro, o humano
Estamos nos tornando gente de plástico, encenando fúteis vidas artificiais
Desejando luxo, beleza, juventude, no permanente jardim do éden


Não há tempo nem paciência para resolver um problema conjugal, afetivo, relacional...
Não há tempo para rever posições, alterar roteiros, reconhecer erros


Seduzidos pela velocidade, viciados em adrenalina, dowloand, upgrade
O imediatismo on-line... a “fila anda”... a inconseqüência...


Sem tempo, sem paciência, sem amor
Cansados, esgotados, estressados de si mesmos,

Alma chama, clama, espera pelo tempo em que se terá tempo para abrir a única porta capaz de abrir todo o tempo


......................................... Pare!!!


Se dê o seu tempo como o presente mais valioso de todos
Com calma, paciência, auto-aceitação, medite, ore, mergulhe dentro de si.
Abra a porta do tempo, revise suas prioridades, re-avalie suas metas, seja mais amoroso consigo e permita-se uma paciente vida com tempo de amor, partilha, bondade, generosidade, compaixão e disposição para vivenciar a plenitude do seu SER

Um comentário:

elaine bertone disse...

Que texto espetacular! Gostaria de publicar no meu blog, se me permite. Aliás, estou ficando fã do seu blogue e dos seus textos. Conheço você de ouvir falar - através de uma amiga em comum: Ana Mari - de Camboriú. Permita que eu me apresente adequadamente através do meu blog. Faça-me uma visita. O endereço é: http://trans-verso.zip.net